Secretaria de Saúde

Orientações para campanha de vacinação antirrábica, que começa dia 13 de julho

11/07/2019

A campanha de vacinação contra a raiva, que acontece anualmente, terá início no dia 13 de julho em Extrema. A equipe de zoonoses passará por vários bairros da cidade para imunizar cães e gatos.

A raiva é uma doença causada por um vírus que afeta a maioria dos mamíferos e é considerada incurável. Os sinais clínicos mais comuns nos animais são: grande mudança no comportamento, aumento da agressividade atacando animais e pessoas, salivação intensa e excessiva, além do animal deixar de se alimentar e beber água. No estágio final da doença ocorrem convulsões e paralisias.

Além disso, a raiva pode ser transmitida de animais para humanos. Em todos os casos, a transmissão da doença acontece através de mordida, arranhões ou contato de secreções ou excrementos do animal contaminado. Caso o animal doméstico (cães e gatos) ou de pecuária (cavalos, bois, ovelhas, porcos, entre outros) apresentem algum dos sintomas de raiva, orientamos que os donos tenham cuidado no manuseio e evitem o contato com a saliva do animal, usando luvas e outros tipos de proteção.

Com a suspeita da doença, o dono do animal deve solicitar consulta com um veterinário que avaliará o quadro clínico do animal que, se constatado como raiva, dará as devidas orientações veterinárias e alertará os serviços de zoonoses. Tanto em animais quanto em humanos, a raiva é bastante agressiva e fatal.

De acordo com o último censo da campanha, Extrema conta com aproximadamente 10.500 animais domésticos. A imunização através da campanha evitou o aparecimento da doença nesses animais nos últimos dez anos no município, porém há registro da presença do vírus da raiva em espécies de morcegos hematófagos, não apenas no estado de Minas Gerais, mas no país todo.

Dessa forma, em Extrema, a campanha irá focar na imunização de animais domésticos na área rural do município, local onde se têm maior facilidade de contato com morcegos e outros animais que podem estar infectados com a raiva, sendo determinada como área de risco. Outro alerta e para que a população não pegue nas mãos ou alimente qualquer animal silvestre mamífero, em especial os morcegos, mantendo uma distância segura.

ORIENTAÇÕES GERAIS

A vacina antirrábica é ainda, a única forma de prevenção. Sendo assim, devem ser vacinados:

  • Cães e gatos com idade superior de 3 meses.
  • Recomenda-se que os animais sejam levados aos pontos de vacinação contidos em guias/coleiras ou caixa de transporte por pessoas com capacidade física para contê-los.
  • No caso de cães bravos, orienta-se que sejam levados com focinheiras para evitar mordeduras e para os gatos, toalhas e/ou fronhas de travesseiro, ajudam evitar arranhões no ato da aplicação.

OBS: Animais prenhes não serão vacinados.

Para saber os pontos de vacinação acompanhe a página notícias no site da prefeitura ou consulte a lista em uma das Unidades Básicas de Saúde. Para mais informações, ligue: 3435-2849 ou 3435-6245.