Secretaria de Saúde

Vigilância Sanitária de Extrema orienta sobre a compra de peixes para a Semana Santa

15/04/2019

A Vigilância Sanitária tem orientado os comércios que vendem peixes frescos e congelados. Com a chegada da Semana Santa a procura por estes produtos aumentam e o comércio ilegal surge trazendo riscos à população, por este motivo os responsáveis estão orientando o consumidor a procurar o Selo de Inspeção da Vigilância de Extrema.

 

Confiram abaixo as dicas da ANVISA, para você escolher bem o seu pescado.

 

Alimentos como os pescados são sempre sinônimos de saúde. Mas para garantir que estejam realmente adequados para serem consumidos sem causar danos à saúde, você precisa ficar atento às dicas da Secretaria Especial de Aquicultura e Pesca da Presidência da República e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária:

 

Local de venda

  • Para escolher o estabelecimento utilize como critério a limpeza e a organização do ambiente e a higiene dos atendentes.

Lembre-se! Os produtos devem ser expostos sempre em cima de prateleiras e quando refrigerados e congelados mantidos na temperatura indicada pelo fabricante.

 

  • Verifique as condições das embalagens e não compre alimentos com embalagens violadas, amassadas, rasgadas, molhadas, furadas ou com outros sinais de alteração.

 

  • Observe se no rótulo consta o nome e endereço completo do fabricante, data de validade, selo do serviço de inspeção estadual, municipal ou do Serviço de Inspeção Federal (SIF) e se há instruções quanto à conservação do produto.

Atenção! Na escolha do alimento sempre verifique o prazo de validade e opte por aquele que lhe oferecer maior durabilidade.

 

  • Adquira os alimentos refrigerados e congelados no final das compras. Confira se os produtos congelados estão firmes e sem sinais de descongelamento, como acúmulo de líquidos.

 

Cuidados no armazenamento em casa

  • Armazene imediatamente os alimentos refrigerados e congelados na geladeira ou freezer e consuma até a data de validade do produto. Atenção, não sobrecarregue a capacidade de sua geladeira! Não cubra as prateleiras da geladeira com panos ou toalhas. Armazene nas prateleiras superiores os alimentos preparados e prontos para consumo, nas do meio os produtos pré-preparados e nas inferiores, os alimentos crus.

 

Contaminação cruzada

  • Evite o contato de alimentos crus (pescado, vegetais não lavados) com alimentos cozidos.
  • Lave os utensílios usados no preparo de alimentos crus antes de utilizá-los em alimentos cozidos.

 

Descongelamento

  • Descongele os alimentos congelados em microondas ou sob refrigeração ou cozinhe diretamente se estiverem em pequenas porções.

Atenção! Nunca descongele o alimento à temperatura ambiente.

 

Preparação dos alimentos

  • Conserve em vasilhas tampadas nas geladeiras o alimento preparado que não será imediatamente consumido, por, no máximo, cinco dias. Não deixe os alimentos cozidos à temperatura ambiente por mais de duas horas.

 

Pescados e Alimentação saudável

  • Além dos pescados serem fontes naturais de proteínas para o organismo, eles fornecem outros nutrientes importantes para os seres humanos, como vitaminas, minerais e ácidos graxos essenciais.
  • Os principais minerais encontrados nos pescados são: zinco, fósforo, ferro, cálcio e iodo (no caso de pescados de origem marinha). Ainda, os peixes são importantes fontes de vitaminas do complexo B (como a tiamina, a niacina e a vitamina B12).
  • Além disso, os peixes são ricos em ácidos graxos poliinsaturados, um tipo de gordura considerada saudável. Dentre os ácidos graxos poliinsaturados, destaca-se o ômega 3, encontrado principalmente em peixes de águas profundas e frias, como salmão, sardinha, cavala, arenque e atum.

 

Dicas:

  1. Dar preferência a peixes assados, cozidos ou grelhados. Evitar consumir peixes fritos, que possuem alto teor energético e de gorduras.
  2. Retirar o couro do peixe antes de consumi-lo. A gordura saudável presente nos peixes está concentrada principalmente em sua carne e não em seu couro.
  3. Utilizar temperos naturais para preparar peixes, tais como cebolinha, cebola, alho, orégano, manjericão, manjerona, cominho, noz-moscada, louro, etc. Deve-se evitar o consumo excessivo de sal e de temperos industrializados. No caso de pescados que já venham salgados, é necessário dessalgá-los adequadamente para evitar que o teor de sódio no alimento fique alto.

Para mais informações, a Vigilância Sanitária fica na Rua Cel. Antônio Cardoso Pinto, 222. Centro, telefone: (35) 3435.1894 ou (35) 98861.5194.