Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão

Prefeitura de Extrema orienta sobre lote sujo

30/01/2020

A Prefeitura de Extrema orienta os proprietários a manterem seus lotes limpos e, assim, evitarem notificação por parte da Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão. Nesta época de chuvas, é normal o rápido crescimento do mato, que pode deixar terrenos urbanos e rurais sujos com entulhos, potes, pneus e outros materiais que podem acumular água e ser criadouro de mosquitos do Aedes aegypti. O inseto é o principal transmissor de doenças como dengue, zika vírus, chicungunya e a febre amarela, que está fazendo vítimas em nossa região. Além dessas doenças, os lotes sujos podem servir de abrigo para aranhas, escorpiões, ratos, cobras, taturanas, vespas, formigas e marimbondo, colocando em risco a nossa população.

A Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão orienta aos proprietários que limpem seus lotes antes de serem notificados, pois, após a notificação da Prefeitura, o local tem que ser limpo dentro de um prazo de 7 dias ou menos, se for caráter emergencial. Após este prazo, o proprietário pode receber multa, além da cobrança do serviço de roçada feita pela Prefeitura.

A Secretaria de Meio Ambiente lembra que é proibida a capina química (mata mato/herbicida) de lote e também o uso de queimadas, que configura crime. Colabore com a Prefeitura de Extrema, denunciando lotes com este tipo de risco por meio do e-mail lotesujo@extrema.mg.gov.br. No email, envie o endereço correto do local e um ponto de referência e, se possível, uma foto para averiguação do fiscal.

Confira as taxas cobradas em caso de lote sujo: