• Home
  • /
  • Notícias
  • /
  • Pianista extremense de 15 anos é aprovada para estudar gratuitamente na EMESP Tom Jobim em São Paulo

Pianista extremense de 15 anos é aprovada para estudar gratuitamente na EMESP Tom Jobim em São Paulo

16/02/2023

Compartilhe:

Isadora Falci Alpes faz parte do Projeto “Música Para Todos” e durante 6 anos tocou piano através das aulas oferecidas pela Secretaria de Cultura

Uma aluna extremense pertencente ao Projeto “Música Para Todos” da Secretaria de Cultura foi aprovada recentemente na Escola de Música do Estado de São Paulo Tom Jobim (EMESP) para obter formação no curso regular de música, na qual aprimorará sua prática com o piano (foco principal) e demais instrumentos musicais.

Isadora Falci, de 15 anos, participou do 1º processo seletivo de 2023 da EMESP, por indicação do Maestro Cássio Siqueira e depois de passar pela fase de audição e prova teórica, a estudante conseguiu ser aprovada no 2º ciclo de formação de música em 26 de janeiro, tendo suas aulas iniciadas no dia 16 de fevereiro.

Desde os 9 anos de idade, Isadora faz aulas de piano com o professor Cássio Siqueira, por incentivo da própria mãe que tocou o instrumento por muito tempo: “Nesse curto espaço de 6 anos em que a Isadora toca piano, ela se desenvolveu muito rápido. Ela possui vocação para tocar, já que tem o ouvido aguçado para tirar a harmonia da música facilmente e criar introduções… É de fato um dom”, exclama emocionada a mãe, Larissa Falci.

A EMESP Tom Jobim é uma escola referência no Estado de São Paulo e muitos alunos de música aqui da cidade já tiveram a mesma oportunidade de estudar nessa escola, o que compreende num passo inicial para a trajetória dos artistas, caso este do flautista Christian Lavorenti: “Desde 2018, estudo na EMESP, o que muito contribuiu para o meu crescimento profissional, pois ali tenho a oportunidade de ter ótimos professores que me formam e que também tornaram possível que eu estudasse música na universidade. Além disso, a escola é um espaço que me oferece oportunidades de fazer música em conjunto, em orquestras e grupos de câmara, algo essencial na formação de um músico. Também tenho a possibilidade de assistir inúmeros concertos e recitais e, consequentemente, ter contato com músicos de alto nível de diferentes regiões, e isso enriquece muito minha vivência musical e meu repertório.”, completa o ex-aluno do Projeto da Secretaria de Cultura.

No âmbito dos Cursos de Formação, a Escola oferece aulas de instrumentos musicais para as áreas: popular e erudita, respeitando as diretrizes de início e término de cada curso definidas no Projeto Pedagógico da EMESP Tom Jobim.

Na Área Erudita são oferecidas as seguintes habilitações: Canto, Canto Barroco, Clarinete, Contrabaixo, Cordas Dedilhadas Barrocas (Alaúde, Guitarra Barroca e Teorba), Cravo, Eufônio, Fagote, Flauta Doce, Flauta Transversal, Harpa, Oboé, Oboé Barroco, Percussão, Piano, Saxofone, Traverso, Trombone, Trombone Baixo, Trompa, Trompete, Tuba, Viola, Violão, Violino, Violino Barroco, Violoncelo e Violoncelo Barroco.

Já na Àrea Popular haverá aulas de: Acordeão, Bandolim, Bateria, Canto, Cavaquinho, Clarinete, Contrabaixo Acústico, Contrabaixo Elétrico, Flauta Transversal, Guitarra, Percussão, Piano, Saxofone, Trombone, Trompete, Vibrafone, Viola Caipira, Violão e Violão de Sete Cordas.

Hoje, Isadora faz parte do Projeto “Música Para Todos”, da Secretaria de Cultura e toca na Orquestra Sinfônica do município e também na Banda do Bem.