Secretaria de Saúde

Janeiro é o mês de prevenção ao Câncer de Pele e a Hanseníase

03/01/2020

Em janeiro, a Atenção Primária à Saúde de Extrema realizará a campanha de prevenção ao Câncer de Pele e também à Hanseníase.

Cada Estratégia Saúde da Família (ESF’s) terá sua própria programação de atividades que acontecerão durante todo o mês, incluindo ações de prevenção e orientação sobre as duas doenças, tais como atendimentos e palestras. Para participar, procure a unidade de saúde do seu bairro.

Acesse o folder de orientação preventiva da campanha:

Câncer de Pele

O câncer de pele é um tumor que atinge a pele, sendo o câncer mais frequente no Brasil e no mundo. É mais comum em pessoas com mais de 40 anos e é considerado raro em crianças e pessoas negras. Causado principalmente pela exposição excessiva ao sol.

O teste ABCDE ajuda na detecção do Câncer de Pele

  • Assimetria: uma metade do sinal é diferente da outra.
  • Bordas irregulares: contorno mal definido.
  • Cor variável: presença de várias cores em uma mesma lesão (preta, castanha, branca, avermelhada ou azul).
  • Diâmetro: maior que 6 milímetros.
  • Evolução: mudanças observadas em suas características (tamanho, forma ou cor).

Na identificação dos cânceres de pele basocelulares e espinocelulares, seriam buscadas, nas regiões do corpo mais expostas ao sol, manchas que coçam, ardem, descamam ou sangram e feridas que custam a cicatrizar.

Para mais informações sobre o Câncer de Pele, clique aqui.

Hanseníase

A Hanseníase é uma doença infectocontagiosa que atinge os nervos periféricos e pele, mas também pode acometer outros órgãos. Se não diagnosticada e tratada no início, a doença pode levar à incapacidade física.

A transmissão se dá de uma pessoa doente sem tratamento, para outra, após um contato próximo e prolongado.

Os sintomas variam desde:

  • Manchas esbranquiçadas, avermelhadas ou amarronzadas em qualquer parte do corpo, com diminuição ou perda da sensibilidade ao calor, à dor e ao tato.
  • Áreas com diminuição dos pelos e do suor.
  • Caroços e inchaços no corpo, em alguns casos avermelhados e doloridos.
  • Diminuição da sensibilidade e/ou da força muscular de olhos, mãos e pés.
  • Dor e sensação de choque, fisgadas e agulhadas ao longo dos nervos dos braços, mãos, pernas e pés.

A doença tem cura e seu tratamento é gratuito, realizado pelo SUS. Para saber mais, clique aqui.