• Home
  • /
  • Notícias
  • /
  • Extrema terá Monumento Turístico do Cristo em homenagem à benzedeira mais antiga da cidade

Extrema terá Monumento Turístico do Cristo em homenagem à benzedeira mais antiga da cidade

24/08/2021

A personalidade de Extrema que empresta seu nome ao Cruzeiro monumental é Dona Albertina Coutinho Barbosa, que completou 103 anos de idade

Um novo monumento turístico em breve será construído em Extrema e uma história emocionante acompanha esta estrutura, já que o pedido da construção de um cruzeiro veio diretamente de uma memória viva de nossa cidade, chamada D. Albertina Coutinho Barbosa.

Durante uma cerimônia de homenagem aos cidadãos extremenses realizada em 2012, a benzedeira Dona Albertina expressou a vontade de ter uma representação majestosa de um Cristo na cidade: “O cruzeiro representa o nosso Pai do céu, então quando passa um caminhoneiro e vê uma grande cruz, ele logo vai prostrar-se em oração a procura de se livrar de todos os perigos, porque a imagem de Cristo na cruz tem muito valor”, argumentou a benzedeira.

O sonho de Dona Albertina está prestes a se tornar real e o primeiro passo deste projeto foi concretizado com a inauguração da pedra fundamental do Cristo, na manhã do dia 24 de agosto, data do aniversário de 103 anos da nossa personalidade homenageada.

O decreto foi oficialmente assinado pelo Prefeito Municipal e a placa foi inaugurada na presença da homenageada: “No primeiro momento, foi solicitado para a Procuradoria-Geral do Município atender ao pedido, a fim de que fossem adotadas todas as providências jurídicas necessárias, para viabilização desta justa homenagem e essa regulamentação jurídica foi prontamente acatada e hoje estamos aqui para fazer essa belíssima homenagem para esta mulher de grande fé que já abençoou muitas pessoas da cidade durante seus 80 anos como benzedeira. Que esse Cristo cubra o nosso município de muitas bênçãos e que Ele seja o vigilante de Extrema”, discursou o Prefeito João Batista da Silva.

Com muita animação e gratidão, o evento foi encerrado e a benzedeira maior apagou as velinhas do seu aniversário de 103 anos e recebeu flores, um crucifixo de mesa e um lindo retrato emoldurado.