• Home
  • /
  • Notícias
  • /
  • Extrema está com bandeira verde neste mês de Setembro para conscientizar população na prevenção do câncer de intestino

Extrema está com bandeira verde neste mês de Setembro para conscientizar população na prevenção do câncer de intestino

09/09/2021

Em razão do crescimento de casos, o município se concentra, em meio a tantas outras campanhas de setembro, para prevenir o câncer e disponibilizar gratuitamente consultas e diagnósticos da doença

A área da saúde em Extrema têm se dedicado diariamente para atender à população na imunização da Covid-19 e nesta mesma intensidade, outra Campanha de conscientização estará à tona neste mês de setembro: o Setembro Verde, em prevenção ao câncer colorretal, ou o conhecido câncer de intestino.

A doença é silenciosa, mas numerosa e anualmente têm atingido muitas vítimas no Brasil entre homens e mulheres. Em 2019 uma pesquisa divulgada pelo Atlas de Mortalidade por Câncer – SIM, registrou 20.578 óbitos por câncer de intestino; sendo 10.191 homens e 10.385 mulheres.

As principais causas do desenvolvimento do câncer de intestino, que se torna comum entre pessoas de 50 e 75 anos de idade, estão relacionadas por diversos fatores, tais como: excesso de peso corporal, alimentação não saudável, ingestão exacerbada de carne vermelha, carnes processadas e embutidos, consumo excessivo de álcool, tabagismo, histórico familiar (casos em parentes de 1° grau) e sedentarismo. Alguns sintomas do câncer colorretal merecem atenção, segundo o Inca: sangue nas fezes; alteração do hábito intestinal (diarreia e prisão de ventre alternado); dor ou desconforto abdominal; fraqueza e anemia; perda de peso sem causa aparente e alteração na forma das fezes (fezes muito finas e compridas).

Uma das maneiras mais eficazes de evitar o aparecimento de câncer é a remoção dos pólipos adenomatosos por meio de colonoscopia e, defendendo a causa, a Prefeitura de Extrema disponibiliza o diagnóstico gratuito e todo o tratamento específico às pessoas da faixa etária de 50 a 75 anos que necessitarem: “A Campanha é para uma faixa etária que nunca fez colonoscopia e que não tem sintomas referentes ao câncer colorretal. Em Extrema já temos uma Saúde da Família atuante e a campanha viria como um plus para a prevenção do câncer”, afirma o Coloproctologista, Dr. José Moura Júnior.

O paciente é submetido a duas fases de atendimento, sendo que a primeira consiste na teleconsulta ou atendimento presencial nas ESFs de todo município, direcionado com um questionário que deverá ser preenchido e se o paciente apresentar sintomas, este será encaminhado para uma consulta e, se necessário, será feita a coleta do PSOF (Pesquisa de Sangue Oculto nas Fezes). Lembrando que o PSOF é direcionado somente para pessoas que ainda não foram contempladas pelo teste em outras ocasiões.

Após os resultados do teste, os pacientes que não obtiveram alta em razão de alguma alteração, são submetidos à segunda etapa, que compreende análise dos resultados de exames e a solicitação do agendamento do procedimento para identificar lesões, pequenos sangramentos e pólipos localizados na parede intestinal. Os pacientes com casos mais graves terão suporte terapêutico devido complexidade do caso, e, terão segmento com acompanhamento disponibilizado pelo NASF (Núcleo de Apoio à Saúde da Família).

A Campanha é voltada para a faixa etária de risco, porém todos os pacientes devem procurar o serviço se tiverem sintomas e dúvidas, por isso vá até a Unidade de Saúde mais próxima da sua casa e faça uma consulta preventiva (acompanhe a programação dos atendimentos abaixo).