Secretaria de Saúde

Doenças cardíacas são as causas mais comuns de mortes em Extrema

07/01/2020

Saúde da Família oferece um programa de cuidados preventivos

Em extrema, as doenças cardíacas ainda são a principal causa de morte, sendo responsável por 29 casos de óbito somente em 2019. Atualmente, o município tem registrado 2.188 pacientes portadores de Diabetes Mellitus. Já somando os pacientes que possuem Hipertensão Arterial, o número sobe para 6.007 indivíduos.

As doenças cardiovasculares são um conjunto de problemas que atingem o coração e os vasos sanguíneos, afetando, geralmente, mais homens do que mulheres, em idades acima dos 50 anos. As doenças cardiovasculares estão associadas a um conjunto de fatores, que se designam habitualmente por fatores de risco.

Alguns não podem ser modificados como a hereditariedade, o sexo e a idade. Contudo outros podem e devem ser modificados com estilos de vida e medicamentos.

Os principais fatores de risco sobre os quais pode agir e deve controlar são:

  • Sedentarismo
  • Tabagismo
  • Stress
  • Obesidade
  • Hipertensão
  • Diabetes
  • Colesterol elevado (Dislipidémia)

O Programa Hiperdia da Secretaria de Saúde de Extrema tem por objetivo acompanhar todos os pacientes hipertensos e diabéticos a fim de que, através do cuidado especial, possa  fazer um controle das doenças e garantir uma melhor qualidade de vida aos pacientes.

Quando o paciente é atendido nas Unidades de Saúde do município e é identificado o problema, os mesmos são encaminhados para o Hiperdia. Esses passam a ser acompanhados pela equipe multidisciplinar de acordo com a necessidade individual de cada um.

Junto com o Hiperdia, as Equipes de Saúde da Família (ESF) do município oferecem os grupos fixos de atividades físicas para quem deseja prevenir o surgimento deste tipo de doença.

O Ministério da Saúde estima que 31,5% dos óbitos no Brasil são provocados por doenças cardiovasculares (DCVs), tornando-se esta a primeira causa de morte entre a população brasileira. A doença cardiovascular mata, por ano, 7,6 milhões de pessoas no mundo todo, devido às suas complicações como AVC, infarto, entre outras.

Mantenha sua saúde em dia! Procure sua unidade de saúde e saiba mais.