• Home
  • /
  • Notícias
  • /
  • Dezembro Vermelho: Extrema inicia o mês de dezembro com programação repleta de atividades voltadas para o Combate do HIV

Dezembro Vermelho: Extrema inicia o mês de dezembro com programação repleta de atividades voltadas para o Combate do HIV

01/12/2022

A ação teve por finalidade chamar a atenção sobre as DSTs, desde sua prevenção até seu tratamento, promovendo informações capazes de acabar com o preconceito

No dia 1º de dezembro comemora-se mundialmente a data alusiva ao Combate da AIDS, doença sexualmente transmissível causada pelo vírus do HIV. Em decorrência da data, o município de Extrema realizou uma ação voltada para chamar a atenção para a prevenção, a assistência e a proteção dos direitos das pessoas infectadas com o HIV.

Durante todo o dia, a Prefeitura de Extrema, em conjunto com a equipe do SAE/CTA, desenvolveu uma programação completa com palestras, entrevista com um paciente infectado com HIV, apresentação do grupo do CAPS “Loucarmonia” e uma passeata nas ruas para manifestar o apoio ao Dia Mundial de Combate à AIDS.

As atividades iniciaram às 8h, quando dezenas de pessoas se reuniram no auditório da sede do 59º BPM para a abertura oficial do evento. Abrindo a programação, o grupo “Loucarmonia”, formado por membros do CAPS, se apresentou no palco e trouxe um pouco mais de interatividade e alegria ao público presente, cantando 4 canções de grande sucesso e que traziam mensagens de paz. Em seguida, a dra. Damares ministrou uma palestra sobre o HIV, dando um direcionamento sobre o que é a doença e quais as formas de prevenção.

Outra palestra de grande importância foi apreciada entre os convidados durante o período matutino, desta vez ministrada pela enfermeira Lais Berbert, que tratou sobre os cuidados aos pacientes com HIV: “Contra a doença: prevenção. Contra o preconceito: informação. Essa é a mensagem que queremos deixar e mais do que isso, vamos colocar essas pessoas dentro da sociedade para que elas sejam vistas e tenham um lugar de destaque”, destacou a profissional de saúde.

Outro momento de grande destaque foi a entrevista realizada pela psicóloga Juliana com o paciente Rogeres, positivado com HIV há mais de 15 anos. Este contou com detalhes sua trajetória desde quando descobriu o diagnóstico positivo ao vírus até o tratamento, além de abordar sobre todo o seu enfrentamento perante o forte preconceito imposto pela sociedade.

O evento foi finalizado com uma bela passeata, na qual reuniu dezenas de pessoas que circularam a Praça Presidente Vargas com cartazes e faixas de apoio aos infectados do HIV, levando mensagem de conforto e de esperança.

Durante toda a passeata, a equipe do SAE/CTA realizou testagens das DSTs, entregou preservativos e levou informações diversas sobre os cuidados que devem ser tomados para ficar livre da infecção das doenças sexualmente transmissíveis.