• Home
  • /
  • Notícias
  • /
  • Centro de Controle de Zoonoses vacina 9.953 pets durante campanha de vacinação contra a raiva em Extrema

Centro de Controle de Zoonoses vacina 9.953 pets durante campanha de vacinação contra a raiva em Extrema

29/09/2023

Compartilhe:

O setor tem o objetivo de garantir o bem-estar dos cães, gatos e da população por meio do controle de doenças que podem ser transmitidas de animais para humanos

Entre os dias 12 de agosto e 23 de setembro, o Centro de Zoonoses da Secretaria de Saúde promoveu a campanha de vacinação contra a raiva, a fim de proteger os pets e consequentemente seus tutores desta doença grave a fatal. Os profissionais veterinários se desdobraram para o atendimento de mais de 70 pontos disponíveis na cidade e totalizaram 9.953 cães e gatos imunizados em Extrema.

A campanha foi realizada em mais de 30 bairros, entre área urbana e rural, de manhã ou tarde, e em alguns casos, durante o dia todo. Neste período foram vacinados 7.390 cães e 2.563 gatos maiores de três meses de vida e devidamente acompanhados por seus tutores, transportados em coleiras, guias ou caixas de transporte.

Aqueles que possuíam carteirinha de vacinação tiveram a antirrábica incluída na ficha; os demais ganharam o documento do Centro de Zoonoses a fim de que os donos comecem a registrar as doses desse e de outros imunizantes.

A Prefeitura reforça que as secretarias municipais são responsáveis pela realização das campanhas e aplicação das doses, garantindo assim que a vacinação ocorra de maneira correta e segura, por meio dos devidos equipamentos e na presença de profissionais capacitados. Desse modo, a Secretaria de Saúde não pode, em hipótese alguma, fornecer a vacina para o tutor levar para casa.

Sobre a raiva

Causada pelo vírus do gênero Lyssavirus, da família Rabhdoviridae, a raiva é uma doença infecciosa viral aguda que afeta o sistema nervoso central e é, na maioria dos casos, fatal, tanto para animais quanto para humanos, tendo aproximadamente 100% de letalidade. Sua transmissão ocorre principalmente por meio de mordidas, mas também pode haver propagação através de arranhões e lambeduras em regiões mucosas, como a boca, por exemplo.

Os sintomas só aparecem após o período de incubação do vírus e incluem, no caso dos humanos, desde dor de cabeça, mal-estar geral, irritabilidade e febre, até delírios, espasmos generalizados, convulsões, paralisia, entre outros. Para os animais, a raiva é caracterizada pela salivação abundante, mudança de comportamento e de hábitos alimentares, aumento da agressividade, paralisia nas patas traseiras etc.

Para mais informações, entre em contato pelo telefone (35) 3435-3438, ou procure a sede do Centro de Controle de Zoonoses, localizada na Rua Presidente Kennedy, 355, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.