Secretaria de Turismo

Atenção na água nunca é demais!

30/12/2019

Época de férias escolares mais feriados de final de ano são combinações perfeitas que podem significar muita diversão.  Neste período do ano, lagoas e os rios são os locais mais procurados por famílias e a desatenção faz com que o número de afogamentos aumente em quase 30% em Minas Gerais se comparado a outros meses, segundo dado do Corpo de Bombeiros.

A melhor maneira de evitar o afogamento é a prevenção!

Para quem vai aproveitar as paisagens e cachoeiras de Extrema, piscinas, represas ou até mesmo você que vai curtir uma praia, fique atento as dicas de segurança do Corpo de Bombeiros para evitar afogamentos e acidentes graves:

Como prevenir?

Embora o afogamento pareça ter sua causa simplesmente na falta de habilidade em nadar, as estatísticas apontam um dado alarmante: afogamento também acontece com pessoas que sabem nadar.

Escolha do local para nadar

  • Procure sempre local onde exista a presença de guarda-vidas ou do Corpo de Bombeiros Militar.
  • Procure um local seguro e apropriado para seu lazer.
  • Não entre em águas poluídas ou em locais onde há aviso perigo.
  • Fique atento e respeite as placas e faixas de advertência.

Algumas mudanças de comportamento podem evitar acidentes

  • Nunca ande sozinho.
  • Se ingerir bebida alcoólica não entre na água.
  • Permaneça próximo à margem.
  • Nunca salte de locais elevados para dentro da água.
  • Não faça brincadeiras de mau gosto (caldos, trotes, saltos).
  • Obedeça as orientações dos bombeiros ou dos salva- vidas.
  • Evite fazer refeições pesadas antes de entrar na água.
  • Pais ou responsáveis: NÃO DEIXEM AS CRIANÇAS SOZINHAS!
  • Evite permanecer próximo de onde haja embarcações.
  • Em cachoeiras: fique atento com as pedras escorregadias, andando por elas com cuidado, de preferência tendo alguém para se segurar ou um ponto de apoio; e procure saber as condições meteorológicas afim de evitar tromba d’águas, enxurrada e cabeça d’água.

Ao ver uma pessoa de afogando, o que devo fazer?

  • Não entre na água para tentar salvar outra pessoa! Você pode se transformar em mais uma vítimas.
  • Sem se aproximar da vítima, tente lançar um galho, uma bóia, uma corda ou outro objeto para que ela flutue e possa ser puxada até um local seguro.
  • Após a retirada, mantenha a pessoa aquecida, sentada se estiver consciente, ou deitada lateralmente se inconsciente, até a chegada dos bombeiros.