Secretaria de Turismo

Ação de transplante de árvore irá preservar duas espécies de Pau-brasil na Av. Nicolau Cesarino

06/03/2020

Em uma verdadeira operação de guerra, duas árvores da espécie Pau-brasil foram transplantadas com o auxílio de um guindaste na Av. Nicolau Cesarino, próximo ao portal Norte.

Foi preciso a utilização de um guindaste para remoção da árvore

A ação foi necessária porque o local contemplará a construção de uma praça pública com diversas vagas de estacionamento, deck com vista panorâmica e espaço para observação da natureza através de uma luneta.

Em novo local, a árvore oferecerá sombra para visitantes da futura praça

A execução permitiu que as árvores fossem incluídas no projeto paisagístico, só que agora, em um local adequado para seu crescimento. Todo o processo se iniciou em setembro com a preparação, sendo realizado um procedimento chamado de “sangria”, onde são abertas valetas ao redor da árvore, forçando o desenvolvimento de novas raízes.

Todo o processo de formação de novas raízes dura, em média, 90 dias

Durante a operação, profissionais capacitados tiveram todo o cuidado para que as espécies de aproximadamente 8 anos de idade e 5 metros de altura, não sofressem danos e que possam se adaptar ao novo local de plantio.

As duas árvores receberão água todos dias para a adaptação em novo local

Ainda nesta semana, o CEIM “Profª Irene de Cunto Martins”, no bairro do Tenentes, também recebeu algumas plantas que foram retiradas da Praça Presidente Vargas, atrás da Igreja de Santa Rita, devido o projeto de revitalização.

CEIM recebeu diversas plantas que estavam na Praça Presidente Vargas

Mais uma vez, a equipe paisagística da Secretaria de Turismo teve todo o cuidado para que estas plantas e outras remanescentes fossem armazenadas e aproveitadas. Além do CEIM ter adotado as plantas e três palmeiras da espécie Areca-bambu, que estavam na praça, a Escola Municipal José Sebastião Morbidelli também recebeu 2 palmeiras da mesma espécie que estavam na ciclovia da Av. Nicolau Cesarino.

Ações como essas se repetirão em outras localidades no município uma vez que a Administração respeita e acredita que o ato de replantio de árvores minimiza o impacto ambiental além de ser uma forma de dar um destino adequado para estas plantas.